segunda-feira

Do alto e largo dos meus 93 Kilos!

 Já lá vai (ou quero que vá) o tempo em que o peso era assunto tabu... não falar nisso faria com que ele não aumentásse...era uma ideia que tinha. Nada de olhar para a balança (objecto inexistente em casa) quando passava na farmácia para aviar as quase duas dezenas de caixas de comprimidos e cápsulas diferentes para todos os estragos que o aumento de peso resultou, derivado de uma alimentação incorrecta e descuidada, sedentarismo, etc... Um desleixo agora assumido! Confesso que me magoou ver o 93 ali escarrapachado na porra da balança, mas mereci o estalo psicológico que me dei... Oh coisa-se! Então não mexes o cu para nada e querias pesar o quê? 75Kg ou 80Kg como nas fotos que apareces de há 500 anos?! A ver ali o contorno da clavícula, já agora?!...

 Eu nunca fui magra, nem sequer tive o peso ideal para a altura e idade, mas antes dos filhos, das depressões, do colesterol, da asma, dos desempregos, da carta de condução (...) eu dançava à noite (com as então poucas varizes), eu pedalava manhãs e tardes inteiras e no dia seguinte estava pronta para mais , andava pela cidade toda e de ponta a ponta as vezes necessárias para resolver o que tivesse de ser, outras vezes corria para apanhar o autocarro (e não foram poucas), levantava e carregava pesos em trabalhos que tive que nada abonaram às minhas costas...
 Enfim, tive uma vida antes desta. E habituei-me a ver-me privada de tudo isto... gradualmente. E não me estou a lamentar, afinal a culpa é só minha!

 Nada do que escrevi acima é desculpa, pelo contrário... A influência nas minhas decisões deste ano (ah e tal, só porque muda o ano... mas não, garanto que não é o caso) é sem dúvida resultado de toda essa privação, ou melhor das consequências dela!
 Quero poder brincar, correr, saltar, VIVER com os meus filhos de forma saudável, sem ficar ofegante e acabar com a brincadeira mais cedo... isto também se aplica ao marido ;) faz parte do nosso contrato! Eu cuido de mim para ti e tu cuidas-te para mim! Se bem que ambos temos as nossas falhas nesse campo e podíamos fazer melhor.
 Decidi ser saudável... não vou só tentar, vou sê-lo! Assumo que não vou fazer sacrifícios, tenham lá paciência, e também não vou passar fome... Para começar quero reeducar gradualmente a minha alimentação e começar fazer exercício regularmente. É um começo... o importante é que me sinto motivada e apoiada e isso faz toda a diferença!

 Sou a primeira a dizer que só a minha força de vontade não chega, pondo as cartas na mesa... eu conheço esta gaja que está a escrever, como mais ninguém a conhece!

3 comentários:

  1. Força nisso Paula estou a tentar fazer o mesmo a pesar da força de vontade não ser mta... Mas eu sou mais baixa e mais pesada!!! O k piora Bjs ana carrilho

    ResponderEliminar
  2. Muito bem, assim que se fala! Qualidade de vida é tudo.E sempre sob a supervisão de profissionais. E taca-lhe ficha! Bom 2015.

    ResponderEliminar
  3. Força! Vais conseguir!
    Beijinhos e bom ano

    ResponderEliminar

Deixem o rato de lado e escrevam-me, ok!?