quarta-feira

Estou a modos que deprimida...

Fui à segurança social esta tarde...
Só com isto já estaria tudo dito, não é? Pois mandaram-me esta semana uma carta com impresso para me candidatar ao subsidio subsequente ao desemprego (porque o sub. de desemprego acaba já a 2 de Fevereiro), como tinha de lá ir perguntar pela situação da maternidade aproveitei e tentei resolver logo tudo.
Contas feitas e não tenho direito a nada, NADA, independentemente dos anos de descontos que tenho!!! 
Nem o tal do subsídio nem sequer a maternidade, porque as contas são feitas sobre os mesmos rendimentos do agregado familiar... ou seja o Anjo Maior que é o único que ganha para a casa, uma grávida que não arranja emprego em lado nenhum, uma criança com necessidades educativas especiais, e um bebé que aí vem. E não nos podemos esquecer dos 480€ da renda da casa, mais as outras despesas como a alimentação, água, luz e gás e os cortes nos abonos do Dé, inclusivé na bonificação por deficiência!!! Epá, eu já estava com pouca esperança em relação ao primeiro, mas em relação à maternidade acho muito injusto!
Mas vou insistir, posso não ganhar, mas também não perco nada! Para o mês que vem volto lá, e depois do bebé nascer continuo... quem não pede não ouve Deus! 
É o que ganhamos por fazer sempre tudo bem, dentro da legalidade, como os serviços querem... e depois quem se lixa, claro está... somos nós!
Sim, porque essa gente que para aí anda que não faz nada da vida, vivem às custas dos descontos que os outros fazem, andam por aí a laurear a pevide e ainda gozam com isto tudo, a esses ninguém lhes pede contas, nãp preenchem sequer papeis nenhum, fazem-se de parvos aos olhos de uns e de reis aos de outros, e ainda ganham casas, comida, roupa e outros bens que nem estimam! 
Passou-me a depressão e já estive danada...

... mas felizmente tenho muitos miminhos destes:

2 comentários:

  1. Coragem moça... tudo passa na vida :(

    ResponderEliminar
  2. tens razao sim senhora.. aqueles ciganos k nao fazem um cu, que dizer, fazem mas nao é nada de legal, e ganham casas k acabam por escavacar, e rendimentos de 800 e 900€/mes. e depois pessoas honestas k sempre fizeram os seus descontos e em situações que precisam, lutam por dar tudo de melhor para a sua familia, saiem de la de maos a abanar.
    aqueles k estao no "puleiro" é k deviam ganhar o rendimento minimo pra ver o k custa sobreviver.

    assinado: vania

    ResponderEliminar

Deixem o rato de lado e escrevam-me, ok!?