terça-feira

As crianças aprendem o que vivem

Não especialmente por ser dia da criança mas aqui fica um poema de 1972 - "Children learn what they live", ("As crianças aprendem o que vivem") que considero intemporal.
Li há uns atrás, fez sentido naquela idade de pesadelos, fez mais ainda depois de ser Mãe, e de praticar um acto de amor maior... educar uma criança! E não é fácil, erra-se, contradiz-se... ouvem-se os mais velhos, sábios mas retrógrados, ouvem-se os profissionais de educação que muitas vezes se baseiam na teoria ou numa prática desigual, pois cada ser humano é único e nenhum factor muda isso! Assim temos de nos munir de armas e bagagens, seja por experiências passadas (olhando pela perspectiva de ser criança, o que infelizmente sei que não acontece muitas vezes), seja ouvindo e lendo mas... adaptando à criança, e à sua vida e realidade familiar, social, etc. 

Numa altura em que nos preparamos para as mudanças (idade, escola, etc...) do Dé, dou por mim a repreende-lo por situações, que depois de melhor analisadas, se chega à conclusão que são os exemplos de melhores práticas que funcionam! E voltei a ler este livro "As crianças aprendem o que vivem - Como incutir valores aos seus filhos" de Dorothy Law Nolte e de Rachel Harris, da editora Bizâncio, comprei em 2005 (ano da 1ª edição em Portugal) numa livraria cá da terra... aproveito para recomendar a sua leitura
Deixo-vos com o poema em português:
“Se as crianças vivem com críticas, aprendem a condenar.
Se as crianças vivem com hostilidade, aprendem a ser agressivas.
Se as crianças vivem com medo, aprendem a ser apreensivas.
Se as crianças vivem com pena, aprendem a sentir pena de si próprias.
Se as crianças vivem com o ridículo, aprendem a ser tímidas.
Se as crianças vivem com inveja, aprendem a ser invejosas.
Se as crianças vivem com vergonha, aprendem a sentir-se culpadas.
Se as crianças vivem com encorajamento, aprendem a ser confiantes.
Se as crianças vivem com tolerância, aprendem a ser pacientes.
Se as crianças vivem com elogios, aprendem a apreciar.
Se as crianças vivem com aceitação, aprendem a amar.
Se as crianças vivem com aprovação, aprendem a gostar de si próprias.
Se as crianças vivem com reconhecimento, aprendem que é bom ter um objectivo.
Se as crianças vivem com partilha, aprendem a ser generosas.
Se as crianças vivem com honestidade, aprendem a ser verdadeiras.
Se as crianças vivem com justiça, aprendem a ser justas.
Se as crianças vivem com amabilidade e consideração, aprendem o que é respeito.
Se as crianças vivem com segurança, aprendem a confiar em si próprias e naqueles que as rodeiam.
Se as crianças vivem com amizade, aprendem que o mundo é um lugar bom para se viver.”

17 comentários:

  1. LIndo e verdadeiro

    beijo grande no Dé e em ti

    ResponderEliminar
  2. Paulinha, sobre isso podia dissertar aqui...
    nós somos seres biológicos, sociológicos e psicológicos...
    está td interligado e sem ordem definida!

    É mt lindo criticar a criança que é birrenta, má, etc, etc etc...
    as crianças são o resultado da educação que tiveram..


    Gostei mt do teu post.

    um beijinho grd!!!

    ResponderEliminar
  3. outra coisa,
    gostas desse género de livro?
    Aconselho-te estes 2, de uma autora extraordinária:
    - No Coração das Emoções das Crianças
    - Inteligência do Coração

    O primeiro livro ofereci à Nina, ainda antes de ser mamã! :)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Ahhhh poetaaaaaaa !!! As crianças são porreiras , são sim senhor . . têm é um problema, comem muito :|

    ResponderEliminar
  5. Muito lindo!!¨
    E è uma realidade, as crianças aprendem com os exemplos do ambiente que os rodeiam...
    Beijinhos e Feliz dia da criança para ti e para o Dè.

    ResponderEliminar
  6. Tânia, beijocas ;) Obrigado!!!

    Xana, obrigado pelas sugestões, vou tentar encontrar, geralmente compro on-line, mas vou comparar preços! ;)

    Rui, és tão tonto, pá!!!

    Kristianna, obrigado por ters cá vindo... fiquei a pensar no boneco... acho que vou querer um pelo meu aniversário!

    ;)

    ResponderEliminar
  7. Um poema que todas as pessoas deviam ler, inclusivé as crianças...um dia serão pais também :)

    E sabes? Adultos já formados ao viverem com pessoas assim, boas ou más, com valores ou sem eles, muitas vezes acabam do mesmo jeito...

    Beijinho para ti e para o André :)

    ResponderEliminar
  8. É um facto !! Era giro se nao crescessem, ficassem pequenos, assim nao tinhamos de os levar a discotecas e bares à noite :|

    ResponderEliminar
  9. Lindo o poema!Espero que o Dé tenha tido um excelente dia!

    bjos

    ResponderEliminar
  10. Obrigado pelos comentários, de facto, cada vez mais sinto que há uma necessidade urgente de se formarem novos pais/mães... que enquanto homens e mulheres devem ter estabelecidos bons valores morais para que, quando se tornem nas principais figuras de referência em termos de educação, civismo, etc. possam estar à altura e consigam transmiti-los de forma serena às filhas e filhos deste mundo.

    ResponderEliminar
  11. Pois sim. Tudo isso é tão verdade! Só é pena o quanto esquecemos a criança que viverá para sempre em nós e da qual a uma dada altura somos nós pai e mãe em simultâneo, logo da nossa responsabilidade para o bem e para o mal. Criança que não foi feliz mas pode aprender a ser, criança que chorou mas pode agora sorrir, criança que, ainda mais importante, deve saber, agora que conhece os dois lados, o adulto e a criança em si, que a vida pode sempre ser melhor quando tomamos consciência que nada está pronto e o perdão é o primeiro passo para uma melhor e maior Humanidade. Criança que fomos acarinhada pelo adulto que somos hoje vai permitir-nos não só amarmos mais as nossas crianças mas amarmo-nos mais a nós e aos outros o que equivale a termos mais esperança no presente e no futuro.

    ResponderEliminar
  12. Fernanda :D !!! Saudades de te ler... Beijos grandes!!!!

    ResponderEliminar
  13. Grande post!
    Realmente a formação das crianças está em tudo o que as rodeia!Aprendem com o que veem na escola, em casa, nós mães precisamos de ter o máximo cuidado para conseguir dar uma boa educação pois não é facil, elas não vem com manual de instruções, mas com o nosso instinto lá chegamos quase sempre a bom porto!

    Desejo-te a maior das felicidades,

    Beijocas

    ResponderEliminar
  14. Muito obrigado Luísa! Partilho da mesma opinião!

    ResponderEliminar
  15. Obrigado por partilhares isto connosco.Muito bom. Muito bom, mesmo. Adorei....tanto que ainda transcrevo também !!!

    Fantástico. Bjs

    ResponderEliminar
  16. seria mais estranho se aprendessem o que não viram, mas essas ideias menos optimistas não têm lugar aqui

    ResponderEliminar

Deixem o rato de lado e escrevam-me, ok!?